Fale Conosco pelo WhatsApp
  • COMPRASEGURA
  • ENTREGAMOS PARATODO O BRASIL
  • PRODUTOSNATURAIS E PUROS
  • DIVERSASFORMAS DE PAGAMENTO

O que é a Aromaterapia?

A palavra Aromaterapia vem da junção das palavras aroma, que significa "cheiro agradável", e terapia, que significa "tratamento". À primeira vista, poderia então parecer que ela é meramente uma ciência que visa prevenir, tratar e curar problemas físicos e emocionais por meio do uso de diferentes cheiros agradáveis. Mas essa definição não estaria à altura do que a Aromaterapia verdadeiramente é.

Em primeiro lugar, não é qualquer cheiro agradável que pode ser usado. Na Aromaterapia os aromas obrigatoriamente têm de ser aromas naturais, provindos de substâncias conhecidas como óleos essenciais, que são líquidos extraídos de plantas aromáticas como a hortelã, a lavanda e o alecrim. Mais abaixo falaremos um pouco mais sobre o quê são os óleos essenciais.

Em segundo lugar, a definição acima seria injusta pois a Aromaterapia não funciona apenas por meio da inalação dos aromas dos óleos essenciais. Ela também funciona por meio da aplicação tópica (na pele) dos óleos essenciais, na forma de massagens, banhos-de-assento, escalda-pés, cremes e géis, bochechos, etc.

Assim sendo, seria talvez mais justo dizer que a Aromaterapia é: a ciência que usa substâncias vegetais naturais, chamadas óleos essenciais, para prevenir, tratar e curar problemas físicos e emocionais.

 

O que é um Óleo Essencial?

Apesar do nome, os óleos essenciais não são ’óleos’ como o óleo de cozinha - ou seja, não são substâncias gordurosas pois não possuem ácidos graxos, ou ’gordura’. Na verdade eles são líquidos de baixa viscosidade, fisicamente mais parecidos com o álcool. Os óleos essenciais são compostos orgânicos que podem ser extraídos de diferentes partes da planta: flor, folha, talo, casca, raíz, etc. São líquidos voláteis, ou seja, que evaporam com facilidade. Recebem o nome de óleo porque, à semelhança dos óleos graxos ou gordurosos, como o óleo de cozinha, não se dissolvem na água, apenas se dispersam. No entanto, eles se dissolvem em álcool, óleos graxos/gordurosos, mel, leite e iogurte, por exemplo.

A finalidade primária dos óleos essenciais é a de auxiliar a planta na sua sobrevivência e reprodução, protegendo-a. Eles ajudam a atrair insetos para a polinização, a repelir pragas e a manter a temperatura ideal da planta. Da mesma maneira que eles protegem e tratam as plantas, os óleos essenciais podem proteger e tratar seres humanos e até mesmo animais. Eles são extremamente concentrados (1 gota de óleo essencial equivale a uma média de 24 xícaras de planta) e carregam as principais propriedades medicinais da planta, sendo, por isso, chamados de óleos essenciais - é como se representassem a alma da planta, sua essência, não apenas no sentido do aroma, mas no sentido de fundamento / força vital.

Os óleos essenciais estão presentes apenas nas plantas aromáticas, ou seja, naquelas que têm um cheiro agradável como o cravo e a canela. Portanto não há, por exemplo, ’óleo essencial de abacaxi’, ou ’óleo essencial de banana’, pois tais frutas nascem de plantas que não são aromáticas.

Aqui cabe fazer uma importante observação: óleo essencial não é a mesma coisa que essência. Ou seja, um óleo essencial de laranja não é a mesma coisa que uma essência de laranja, como veremos a seguir.

 

Qual é a diferença entre óleo essencial e essência?

Conforme vimos anteriormente, o óleo essencial é uma substância naturalmente presente nas plantas aromáticas, e que possui propriedades terapêuticas, ou seja, pode ser usado para prevenir, tratar e curar moléstias. Já a essência é uma substância sintética, artificialmente produzida em laboratório. Assim sendo, a essência não pode ser usada para tratar problemas de saúde e beleza, pois não possui propriedades medicinais. Ela é apenas uma substância que exala uma aroma igual ao da planta ou da fruta: um ’cheirinho’ agradável, que imita o original, e nada além. Devido ao alto custo de extração e obtenção dos óleos essenciais, estes costumam ser mais caros do que as essências, que são facilmente produzidas em laboratórios, mas que não servem para tratar nenhuma patologia.

Para efeitos de comparação, podemos dizer que a diferença entre óleo essencial e essência é parecida com a diferença entre um suco natural espremido da fruta, e um suco de caixinha, ou pior, um suco de saquinho/em pó. Para tratar um resfriado, o quê você tomaria - um suco de laranja fresquinho ou um suco de laranja de saquinho? O primeiro está naturalmente cheio de vitaminas, fibras e minerais, ao passo que o segundo contém açúcar em excesso, corante, e outras substâncias potencialmente nocivas.

Portanto, para praticar a Aromaterapia, deve-se usar apenas óleos essenciais, e não essências. E fica a dica: existe essência de abacaxi, essência de morango, essência de banana, mas não óleo essencial de abacaxi, óleo essencial de morango ou óleo essencial de banana.

Para adquirir óleos essenciais 100% puros e naturais, visite nossa loja virtual clicando aqui. Para conhecer mais sobre a Aromaterapia, suas origens, aplicações e as formas de extração dos óleos essenciais veja as matérias do nosso blog e curta nossa página no Facebook!